Pátria Amada Brasil

 

Érica, 17 anos, usuária de drogas;
Xantal, vendendo crack na porta da escola;
Sônia Santos, não voltou mais para casa
Foi para o trabalho, ninguém sabe de mais nada;
Joana, um hematoma a cada dia;
Eduardo, com uma infância sofrida
No semáforo pede uns trocados,
Nas ruas, um talento desperdiçado;
João, analfabeto e bóia-fria;
Antônio, passando fome todos os dias;
Maria, desce o morro na direção do centro,
Aos 50 vai tirar seus documentos;
Felipe, aos 12 com uma 38 na mão
Não conheceu o pai, porque está lá na prisão;
Gisele, aos 15 é prostituta,
Vendendo a adolescência a preço de fruta;
Sérgio, PM e traficante;
Marcos, estrupador e assaltante;
Renato, vítima de bala perdida;
Cristina, aos 13 já possui uma filha;
David, dois anos desempregado;
Anderson, suicidou-se endividado;
Julia, negra e aposentada
Sofre preconceito e é desabrigada.
E onde está o Brasil? Sofrendo, acabando, morrendo nesta guerra, nesta luta diária?
Onde está a pátria amada e idolatrada, terra adorada?
Cadê a paz, dos filhos deste solo, do ventre da mãe gentil?
Cadê a pátria amada, Brasil?

Fernanda Figueiredo
12/08/2007 (00:13 am)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: